domingo, 27 de junho de 2010

Creches conveniadas perto do fim em São Paulo?

     O artigo publicado pelo Valor Econômico (reproduzido mais abaixo) destaca o tema mais polêmico da Conferência Municipal de Educação : o fim dos convênios de creches e CEIs em São Paulo. (leia também Plano Municipal de Educação: Vitória dos servidores! e Ação Educativa: De Olho no Plano)
     Recordar é viver. As primeiras iniciativas no Brasil, ainda no século XIX, de proteção à infância foram de caráter higienista, visando combater a grande mortalidade infantil e a ausência de ações governamentais. Ao mesmo tempo havia a preocupação da sociedade capitalista em formação, de liberar mulheres não somente para a indústria, mas para os serviços de empregada doméstica. Mas a ausência do Estado foi marca permanente nessas políticas, e mesmo em 1919 quando se criou Departamento da Criança no Brasil, suas ações eram mantidas por doações. O caráter assistencial e filantrópico das antigas casas dos expostos e depois das creches se manteve por quase todo o século XX, até que os esforços e o movimento de vários segmentos da sociedade garantiram a educação como direito da criança e dever do Estado na Constituição de 1988.
     Os movimentos sociais tomaram força na década de 1970 com o declínio e consequente fim do regime militar. O Movimento de Luta por Creches em São Paulo nasceu em 1973 e deu seu grande salto em 1979 com o 1º Congresso da Mulher Paulista. O movimento que se espalhou por quase todos os bairros da Capital naquele ano, exigia do governo municipal a construção de mais creches em São Paulo que contava com apenas 119 equipamentos, dos quais apenas 3 eram da administração direta. O restante era fruto de convênios da Prefeitura com entidades sociais particulares. A verba era insuficiente e o serviço precário, necessitando de arrecadação de outras verbas para a sobrevivência da entidade e até mensalidade dos pais eram cobradas. Ainda em 1979, o Prefeito Reynaldo de Barros prometeu ao movimento a construção de 830 creches até o final de 1982. O então Prefeito, apesar de não cumprir nem 15% do prometido, realizou a maior expansão de creches diretas até hoje, terminando 1982 com 120 creches diretas, porém com muitas críticas do Movimento. Irregularidades na construção a “toque de caixa” para fins eleitorais, contratações de funcionários por indicação política, precariedade no atendimento desfilaram entre tantas denúncias.
     A administração Mário Covas (1983-1985) construiu 70 novas creches e instalou uma Comissão Especial de Inquérito para investigar as construções da gestão anterior. Covas propôs o conveniamento de todas as creches diretas, ao que a Comissão instalada foi contra.
O Movimento de Luta por Creches enfraqueceu a partir de 1984 pelas divergências internas, especialmente nas falas dos representantes das conveniadas, pela divisão entre os que defendiam o atendimento exclusivo de crianças pobres e os que defendiam a universalização do direito. Apesar de tais divergências, o relatório da Comissão “afirma que o Movimento não só conseguiu reconhecimento e legitimação de suas pautas, como foi responsável pela mudança radical de opinião sobre a creche pública: de algo ligado à imagem de asilo para crianças abandonadas, relacionado à culpa, para equipamento social com mesmo valor de outros como a escola e o posto de saúde.(1)
     Entre 1985 e 1988 os investimentos de Jânio Quadros nas políticas de creche foram precários: “não houve elaboração de diretrizes nem propostas pedagógicas, houve greves e demissões, a infra- estrutura e funcionamento ficaram totalmente comprometidos, chegando até mesmo a faltar alimentos.(1) Também se agregou as creches à Secretaria de Educação como uma espécie de apêndice, sem integração de ações. “A creche foi fechada à comunidade, funcionários foram nomeados por indicação política e a creche deixou de ser prioritária nas propostas de governo.”(1)
     O governo de Luíza Erundina construiu 80 novas creches e se notabilizou pela política voltada para as creches, iniciando a gestão com a realização de um diagnóstico das creches que retornaram às FABES. A política voltada para a participação popular, implementou vários programas e documentos para instituir projetos pedagógicos nas creches, flexibilização das rotinas e capacitação das ADIs (leia A história roubada). Erundina ampliou as vagas em creches diretas (28,65%) bem como em creches conveniadas (19,37%), mas priorizando as primeiras. As matrículas na educação nesse período, em toda a rede municipal subiram 15,9%.(5)
     Paulo Maluf foi responsável por uma nova fase de retrocessos nas políticas de creche, sucateando creches por redução de investimentos e falta de funcionários. As creches diretas em crise foram facilmente conveniadas e transformadas em rede indireta. Os funcionários eram encaminhados para outras creches diretas que já amargavam a falta de servidores. Maluf reduziu em 12,7% as vagas nas creches diretas e privilegiou os convênios que aumentaram as vagas em 91,39%.  No total de matriculados na rede municipal cresceram apenas 0,14%.(5)
     Pitta manteve a política de sucateamento das creches diretas e conveniamento no seu governo, mas se deparou com um movimento pelo cumprimento da LDB que exigia a integração das creches na rede municipal de ensino. Em 1998 ocorreu a nomeação de ADIs concursadas, já no final do conturbado governo. Foram reduzidas as vagas nas diretas em 1,27% e ampliou-se em 31,82% nos convênios, enquanto a rede de ensino cresceu apenas 1,89%.(5)
     O governo Marta construiu 44 CEIs diretos, e mais CEIs com o dobro da capacidade (300 crianças) em 21 CEUs, o que se considerado em dobro à capacidade padrão, equivale a 86 unidades novas. Para a rede direta significou um crescimento das vagas superior de 87%, enquanto houve investimento também na rede conveniada, porém menor, em torno de 23%, conforme Diário oficial de 31/12/04.(6) Entre 2000 e 2004, comparando os dados do Censo Escolar fornecidos pelo INEP, verificamos que as vagas na rede municipal de ensino, computando-se o total de matrículas em EMEIs, Ensino Fundamental e Médio e EJA (creches não incluídas no censo de 2000), cresceram 10,8%.
     Conforme dados de 2009 fornecido pelo atual governo no texto para debate do Plano Municipal de Educação, comparados ao Censo Escolar de 2004, há uma redução de mais de 133 mil alunos (-13,5%), sem contar CEIs e creches, em todos os segmentos: EMEIs (-3,6%), Fundamental (-10,9%), Ensino Médio (-14,3%), EJA fundamental (-41,6%). Comparados os dados de 2009 com os dados de 31/12/2004(6), a rede direta de CEIs também encolheu quase 13%. Somente a rede conveniada cresceu, e batante: 77,3%. Esses dados indicam concretamente uma fuga do investimento da educação pública para o setor privado, ainda que filantrópico. Vemos um retrocesso histórico.
     Não se trata de questão corporativa como quis alegar o Secretário à reportagem do Valor Econômico abaixo. Tratamos de princípios constitucionais. A educação de qualidade, enquanto direito, passa pelo dever do Estado, por profissionais capacitados, com salários dignos e planos de carreira. Não há como se garantir tais princípios utilizando-se a saída barata dos convênios. Paga-se pouco por crianças arriscadas a espaços mal estruturados, distribuídos e organizados. Pouca receita define uma situação na cidade de trabalhadores em creches conveniadas, sem o título de professor, ganhando em torno de R$ 800,00 para trabalhar 40 horas, sem horário de planejamento. Lembremos que Professores de Educação Infantil nos CEIs diretos possuem salário inicial de R$ 1.418,22 e final de R$ 3.424,93, e jornadas 30 horas semanais, das quais 5 são detinadas a planejamento, formação continuada e pesquisa. Fossem as entidades obrigadas a arcar com os mesmos custos com seus funcionários fechariam suas portas, exceto se o governo pagasse o necessário, o que tornaria o convênio uma saída não mais atraente para este. O governo também encontrou outras maneiras de reduzir a demanda pelo atendimento em creche:

"Kassab anuncia vagas em creches fechadas" - Jornal Agora

"Fila da creche: Prefeitura usa número antigo" - Jornal da Tarde

“São Paulo tem fila paralela para vaga em creche” – Jornal Agora

Kassab e o milagre da multiplicação das vagas

Kassab expulsa crianças das creches para fingir que reduz déficit. Dano às crianças faz Ministério Público intervir

      Creche é direito da criança e dever do Estado. Obviamente, é “inexequível” encerrar os convênios hoje, mas um plano é para isso: pensarmos como fazer. As metas para a próxima década estão postas pela sociedade representada na Conferência. Não podemos aceitar uma atitude de SME do tipo “agora não brinco mais”. Os 20 mil participantes que elegeram os 1500 delegados presentes na Conferência não podem ser tratados como palhaços. Pode ter certeza, Secretário: a sociedade também estará na Câmara, defendendo os seus interesses (dela, é claro).

Fontes/Artigos relacionados:

1- POLÍTICAS DE ATENDIMENTO À INFÂNCIA NAS CRECHES MUNICIPAIS DE SÃO PAULO (1989 A 1992)
2 - A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL NO BRASIL: AVANÇOS, RETROCESSOS E DESAFIOS DESSA MODALIDADE EDUCACIONAL
3- MOVIMENTOS COLETIVOS NO BRASIL URBANO
4 - [DOC] História da Educação Infantil
5 - GOVERNA MARTA SUPLICY 2001-2004
6 - As distorções do Estadão para defender os demo-tucanos
7 - A história das creches e o preconceito no magistério
8 - Número de crianças sem ensino infantil cresce em São Paulo

 

Creches conveniadas perto do fim em São Paulo?

Luciano Máximo, de São Paulo – VALOR

Professores, funcionários de escolas, familiares, sindicalistas e integrantes de movimentos sociais que vinham participando da construção do primeiro plano de educação da cidade de São Paulo aprovaram a expansão do número de creches da administração direta associada à limitação dos convênios entre prefeitura e organizações não governamentais (ONGs) para a administração das escolas municipais de educação infantil paulistanas.

Depois de meses de debates acirrados, a decisão foi tomada no último dia da da Conferência Municipal de Educação, encerrada ontem, e vai constar do texto final do plano, assim como outras dezenas de propostas votadas que servirão como diretrizes para as políticas educacionais do município dos próximos dez anos. No momento, a comissão organizadora da conferência prepara o documento para, em 20 dias, encaminhá-lo à Câmara de Vereadores, onde será apreciado e convertido em lei.

Além do fim progressivo das creches conveniadas, o plano municipal de educação também apresenta outras metas para o período 2011-2020, como a redução do número de alunos por sala de aula na rede pública, a não expansão do ensino médio municipal, revisão de aposentadorias de profissionais da educação infantil e uma série de medidas referentes à educação inclusiva.

Com um problema histórico de oferta de vagas para crianças de 0 a 3 anos, de 2002 até hoje a prefeitura de São Paulo passou a apostar nos convênios com ONGs para ampliar o atendimento em creches. “O nome disso é terceirização, quando você paga para alguém fazer o que é sua responsabilidade”, comenta o diretor Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem), Floreal Botias Júnior.

Segundo ele, o modelo foi apresentado como medida alternativa ainda no governo da ex-prefeita Marta Suplicy (PT). “Mas se transformou na principal política da atual administração, que deixou de investir num plano de construção de novas creches públicas, onde há profissionais mais bem pagos e preparados e um maior controle”, diz o sindicalista. O piso salarial do professor de creche da administração direta é de cerca de R$ 2 mil, enquanto o contracheque dos docentes das unidades conveniadas não supera os R$ 900.

Atualmente, São Paulo conta com 338 creches da administração direta e mais de 1.000 unidades conveniadas. O déficit hoje está em 75 mil vagas. A prefeitura alega que não consegue encontrar terrenos para construir novas unidades. Em Guaianases, extremo da zona leste, foram abertas mais de 120 creches conveniadas em cinco anos e apenas três unidades diretas. Maria Angela Gianetti, diretora regional de educação, explica que o instrumento de parceria com organizações sociais é a forma mais eficiente para atender a demanda do setor. “Quando assumi, em 2005, havia 1.800 vagas. Com as conveniadas atendo hoje a 14 mil crianças. O processo é muito burocrático na administração direta”, conta Maria Angela, reforçando que há supervisão e acompanhamento pedagógico nas escolas conveniadas.

O secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, disse ao Valor que vai combater a inclusão da limitação das creches conveniadas no plano municipal de educação. “É natural que os sindicatos tenham forte participação na elaboração do e aprovem medidas corporativas. Mas o fim dos convênios é uma ação inexequível e vai contra o próprio histórico da oferta de atendimento na cidade, e eu defenderei sua manutenção na Câmara”, afirmou Schneider.

Artigo publicado em Blog Leituras Favre

157 comentários:

  1. Como ficará a situação dos professores dessas creches conveniadas?

    ResponderExcluir
  2. O Plano Muncipal de Educação deverá ser debatido na Câmara no próximo semestre para virar uma lei com metas para serem cumpridas entre 2011 e 2020. A meta de transferir as vagas do setor conveniado para unidades diretas da Prefeitura deve caminhar em dez anos junto com a meta de zerar a demanda de vagas na educação infantil. Isso significa que a Prefeitura, para cumprir tal meta, deverá ampliar o número de vagas de professores a serem preenchidos por concurso. A experiência de educador em creches conveniadas deveria ser considerada título para fins de concurso. Seria uma maneira correta e justa de absorver os professores de conveniadas, com salários, carreira e jornadas mais dignos.

    ResponderExcluir
  3. Sou professora de um Cei conveniado e nosso atendimento é tâo bom ou ate melhor que de alguns Ceis diretos. Não aceito ter o trabalho do meu Cei(Jd. Eliane),desqualificado,pois em doze anos de existência tem buscado a excelência em atendimento. Acredito que a Prefeitura deve avaliar a competencia e o compromisso de seus supervisores, que assinam e mantém convênios de qualidade duvidosa, fazendo com que todos sejam tidos como "péssimos".Uma supervisão de qualidade e imparcial traria convenios de excelente atendimento, uma vez que somos profissionais qualificadas e comprometidas.E teriam tambem condições de debaterem melhores condições para os professores conveniados como salários, carreira e jornadas mais dgnas.

    ResponderExcluir
  4. Não duvido da capacidade, competência e compromisso dos profissionais e de muitas entidades. A qualidade deve ser garantida pelo acompanhamento da supervisão, bem como o controle social deveria ser feito inclusive por usuários. A questão da qualidade é uma responsabilidade que a Prefeitura deve responder, seja quanto a CEIs diretos quanto conveniados. O problema não é esse. Mesmo que a qualidade de todas as unidades conveniadas fosse superior a de todos os CEIs diretos, a tese que está em questão é o papel do Estado. Ao repassar responsabilidades para entidades, ele se isenta. Busca economizar. As entidades existem pela ausência do Estado. Não dá para defender essa omissão. Eu defendo que os professores de conveniadas sejam registrados como tais, tenham salários, jornadas e carreiras idênticas ao que acontece no CEI direto. O problema é justamente esse. Pagar mal e fazer trabalhar mais torna o serviço mais barato. Vantajoso para o Prefeito que gasta menos e para os convênios. Vocês perdem. E as crianças também. Os profissionais melhores qualificados vão saindo das conveniadas a procura de melhores salários e carreiras. Não dá para defender isso.

    ResponderExcluir
  5. Olá! quero entender o que irá acontecer, a prefeitura irá fechar algumas conveniadas e administrar outras, fechando o convenio com essas ongs.

    ResponderExcluir
  6. Na verdade, não sabemos. O Prefeito e o Secretário têm um compromisso com a sociedade: o cumprimento do plano municipal de educação aprovado. Para isso ainda é preciso que se encaminhe o Projeto de Lei para a Câmara e que se vote. Entendo que a absorção da demanda a ser atendida pela rede direta deve ser progressiva. As ONG, em sua concepção, somente existem para cobrir o que o Estado não dá conta. As Organizações não governamentais podem se dedicar a outras causas na medida que o governo assuma sua responsabilidade. Afinal, não acreditamos que as ONGs torçam para o governo não dar conta de suas responsabilidades, não é? Quanto aos funcionários poderiam ser absorvidos se houvesse mais concurso público.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite! Sergio, eu concordo que de fato é uma obrigação do municipio a educação infantil, e que exitem ongs que estão se aproveitando com essa parceria, essa terceirização da educação, mas tenho que reconhecer também que foram muitos empregos surgidos, não apenas dos professores, como todos profissionais que trabalham, e que o concurso do municipio de São Paulo é um dos mais disputados, e existem pessoas que a meu ver trabalham em ceis conveniadas tem um bom curriculo, preparo profissional e não conseguem uma boa classificação neste concurso, e se de fato as conveniadas fecharem, o a prefeitura realmente assumir seu compromisso com a educação infelizmente muitos irão ficar desempregados...Mas ainda assim eu também quero que o municipio assuma seu compromisso com as pessoas e se faça cumprir a lei.

    ResponderExcluir
  8. Algumas creches conveniadas não possuem recursos materiais para um bom trabalho com as crianças, precisa de fiscalização... não conheço todas, mas acredito que as creches pequenas que acontece isso.

    ResponderExcluir
  9. Ainda assim, acredito que o concurso público é a forma mais legítima de contratação. Não depende de indicação, todos tem acesso e são selecionados os com melhor desempenho. Se aumentasse o número de vagas no município, o concurso seria menos disputados. Aumentar o número de professores nos próximos 10 anos é a única saída para atender toda a demanda paralelamente à redução do número de crianças por professor, propostas aprovadas na Conferência. Isso amplia as oportunidades de profissionais de conveniadas ingressarem no serviço público. Sempre lembrando que é muito importante considerar a experiência como pontos no concurso.

    ResponderExcluir
  10. Acho necessário separar a questão da qualidade e a política de convênios, apesar de estarem interligadas. Qualidade, seja pela disposição de recursos, seja pela supervisão permanente é uma obrigação do serviço público, e nesse caso, responsabilidade do Prefeito e seus Secretários. Não depende se são serviços diretos, privados ou conveniados. Quanto à política de convênios ou terceirização, eu condeno por ser uma forma de tratar o dinheiro público de forma menos responsável. O primeiro problema é o controle social. Sejam as creches conveniadas, as AMAs e OSs da saúde, as merendas terceirizadas, a sociedade tem muita dificuldade de fiscalizar a aplicação dos recursos públicos, e o Estado de fiscalizar. Segundo, a opção por terceirizar serviços costuma estar vinculado a um barateamento do tipo atender mais gastando menos. É nesse ponto que a questão da qualidade passa a se relacionar com a questão da política da destinação do dinheiro público. Ao pagar menos pelo serviço, implica em contratação de pessoal por salários menores e com menor exigência de qualificação, e redução de despesas com recursos e insumos. No caso de empresas terceirizadas o risco é ainda maior, já que visam o lucro. Ainda assim, se houver convênios que garantam os recursos necessários para a qualidade, contrate profissionais qualidade e os valorize com bons salários e carreira, com certeza o dinheiro da Prefeitura não foi suficiente. Significa que a sociedade está empreendendo mais recursos para garantir esse atendimento. Sem a mediação do Estado, alguns convênios podem alcançar qualidade e outros não, criando uma situação distorcida para a população que deve ter o mesmo direito.

    ResponderExcluir
  11. É verdade, analisando bem tudo está sendo terceirizado, a saúde, educação. Precisamos acabar com isso.

    ResponderExcluir
  12. O sindicato deve lutar também para que a prefeitura possa aceitar como pontuação, seja para concurso ou contratação, os profissionais que foram registrados como ADI, uma vez que esses profissionais fazem o mesmo trabalho que um professor nas creches conveniadas. Espero que isso aconteça, caso contrario só terá vantagem para as mesmas pessoas que ficam com acumulo de cargos...

    ResponderExcluir
  13. gostaria de saber qual o real valor de um professor de convenida com pdi,e se ja saiu o dissidio.

    ResponderExcluir
  14. Suponho que você esteja se perguntando do valor do salário e seu houve aumento pelo dissídio. Na verdade não sei responder, mas deixo a questão em aberto para que os leitores desse blog possam responder.

    ResponderExcluir
  15. Não é justo nós,professores da rede conveniadas de CEIs indiretos ter um salário mísero de R$858,00,se fazemos um trabalho bem mais, devido nossa carga horária e a qualidade de nosso trabalho como ADI,muito melhor do que muitos CEIs diretos por ai.Queremos a mesma carga horária de CEi direto e o salário masi digno como o deles que ainda são chamados de PDI.Sou formada em Pedagogia,com magistério e tenho que ser admitida por ADI?Chega,Kassab,eu não suporto mais esta vida de tia,sou professora,ok!

    ResponderExcluir
  16. Concordo plenamente com minha amiga também sou formada em pedagogia e estou cursando pós graduação em gestão e quero ter também a mesma carga horária de CEI direto e um salário mais digno.

    ResponderExcluir
  17. Ola, bom dia!
    Sou Profª de CEI conveniada e gostaria de saber o real valor do nosso aumento, fomos informado que seria decidido no sabado (07/08).

    ResponderExcluir
  18. Professora, infelizmente eu não tenho informações do setor conveniado. Se alguém puder contribuir, mande comentários ou e-mail para srantiqueira@ig.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá, sou Profª de Cei conveniada, e gostaria de saber se já saiu o dissídio de 2010, e qual o valor do aumento?

    ResponderExcluir
  20. Não acredito no fechamento das conveniadas, trabalho em um instituição séria que existe de 1973 com prédio própio e da PMSP e temos um atendimento excepcional com qualidade na educação, com profissionais qualificados; na estrutura, equipamentos dentro da lei e com uma alimentação de primeira. Parece que entre hj e amanhã saíra uma portaria com mudança de nomenclatura e pisos salariais. Tudo o que garante cuidado e educaçõ para as crianças. Quem foi nos encontros para debater o Plano, deve saber que o movimento das conveniadas parece mais forte do que quaquer outro.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  21. Qual o significado de um movimento por creches conveniadas? Entendo um movimento pela melhor remuneração e valorização dos profissionais, pela oferta de percapitas e estrutura adequados. Agora, a defesa de manutenção permanente de entidades, ongs ou associações filantrópicas, independentemente de superação das demandas pelas quais lutam, isso é um descompasso. Uma ong que luta contra a fome não precisa continuar existindo se sua luta foi contemplada por ações governamentais. Não estamos defendendo o fim de convênios sem õ atendimento à demanda por educação infantil. Queremos os dois, de forma contínua, planejada, com metas claras, a médio e longo prazo. No dia em que o governo assumir sua responsabilidade por completo, não será necessário entidades mantendo unidades de educação, sejam creches, pré-escolas ou escolas. Para isso precisamo de um plano. E isso, já temos. Falta o governo fazer sua parte. Alguém é contra?

    ResponderExcluir
  22. Só sabem cobrar nível superior, especialização, cursos de formação continuada, e podem ter certeza que a grande maioria corre atrás disso, mas reconhecimento, salário e carga horária compativeis ficam só na promessa, na discussão e sem ninguém pra dar uma resposta. Isso é uma vergonha.Infelizmente esse é o problema de todas as ADI da rede indireta.

    ResponderExcluir
  23. Olá, sou professora de uma CEI, gostaria de saber com o novo piso salarial no valor de R$1,200 reais como ficará o dissídio? E em relação as creches funcionarem somente meio período?
    Aguardo resposta Obrigada

    ResponderExcluir
  24. Cara Professora! Creio que o dissídio foi contemplado no acordo da prefeitura e convênios pelo piso. Quanto a creches de meio período, não concordo. Prejudica a população e também acho que o Prefeito não ia querer se queimar ainda mais. Mas se você se refere a reduzir a jornada de professoras para dividirem 2 turnos, aí sim, é correto. Porém, duvido que as entidades bancariam esse aumento de despesa. Mesmo com o percapita aumentado, não seria suficiente.

    ResponderExcluir
  25. ÒLa sou professora em CEI, conveniada e gostaria de saber se o aumento salarial seria somente para nos porfessoras, ou para a equipe de apoio tmb? e qual é o valor desse aumento, e o dissidio já saiu tmb? aguardo resposta.

    ResponderExcluir
  26. O que fiquei sabendo é que as creches conveniadas funcionariam do mesmo jeito que as da prefeitura, e os professores teriam a carga horária reduzida para 30 horas semanais.
    Tem uma data para que essas mudanças possam ocorrer? Porque se falam nisso a mais de um ano e nada muda.

    ResponderExcluir
  27. Creio que a redução para 30 horas semanais é apenas uma reivindicação.
    Quanto ao dissídio, publiquei a matéria "Creches conveniadas: professoras tem piso de 1200, mas outros profissionais aguardam dissídio" - leiam em:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/08/creches-conveniadas-professoras-tem.html

    ResponderExcluir
  28. Sergio, boa tarde, trabalho numa creche conveniada e temo que essa lei não funcione lá, pois ela é muito forte e a direção autoritaria, sempre encontra jeito de diblar a lei, peço fiscalize e que essa lei seja aplicada a todas as creches conveniadas, caso contrario anula o convenio. nossa jornada é muito longa e as salas de aula abarrotadas de crianças, como ofereceremos uma educação de qualidade para essas crianças?

    ResponderExcluir
  29. Trabalhei 7 anos em CEI conveniadas, atualmente trabalho em Poá e Ferraz.
    É uma vergonha o sistema de CEI conveniados, muitas vezes as ADIs são tratados com desprezo e o pior, os presidentes de entidades que muitas vezes não obtém nem o Ensino Fundamental, mandam em que tem o Ensino Superior, não sabem o nome de um pensador e os Pedagogos diretores e coordenadores são subordinados a suas vontades.
    Quem ganha são apenas o poder público que fecha os olhos para sua responsabilidade e os presidente de Ongs.

    ResponderExcluir
  30. sergio,trabalho numa creche conveniada 9 horas por dia, e as sextas 8 horas, entramos as 7 horas da manha e saimos as 17:00,essa carga horaria está de acordo com a lei? precisamos acabar com o monopólio das conveniadas e que se quiserem funcionar que estejam de acordo com a lei, gostsria de saber sua postura

    ResponderExcluir
  31. trabalho creche convenisda por que aumento so saiu pr os professores aonde na cozinha saiu o aumentofoi so 70 reais.gostaria de saber .

    ResponderExcluir
  32. trabalho numa creche conveniada pois acho que a tem muita disputa de pode .por que todos estao para trabalha .nao para disputa..

    ResponderExcluir
  33. Quanto à questão da jornada, a lei brasileira prevê 44 horas semanais. Há uma campanha na CUT para aprovar a lei da redução. Veja em http://sindsepforte.blogspot.com/2010/09/cut-campanha-pelas-40-horas-semanais-ja.html
    Quanto à questão do pessoal que trabalha na cozinha, não sei responder, pois sou da rede direta, mas sugiro conversar com o sindicato de vocês, que pelo que sei é o Sitraemfa.

    ResponderExcluir
  34. Boa Tarde!
    Trabalho em uma creche conveniada e fiquei sabendo de um possivel dessidio direcionado aos educadores, e a instituição não repassou nada para os profissionais continuam,os recebendo menos que R$800,00.
    Me ajude !!!

    ResponderExcluir
  35. SERGIO sou educadora de uma cei conveniada e la esta assim as educadoras que ainda não tem jormação estaõ sendo tratadas como nada sabe como se fosen lixo eas educadoras na grande maioria estão la a mais de 15amos tem uma que esta a 22amos isso e o cumolo chega agora so por causa de uma formação elas seren tratadas assim como lixo . serra que não seria o casso de se abri um curso para estas educadoras com tanta bagagem apemas sem oportunidade de estudo ,fora que o salario delas não tevt aumento meun ?

    ResponderExcluir
  36. tralho em uma creche conveniada e sou Coordenadora, e o nosso aumento sai ou não, as professoras estão ganhando mais que a coordenação e se continuar assim ganhará mais que a Diretora, me dê uma resposta por favor o mais rápido possível

    ResponderExcluir
  37. cristina, sp, fiquei sabendo atraves de uma professora de uma creche conveniada da obra social santa rita na zona leste que o piso das professoras aumentou e que a carga horaria do professor seria reduzida para 30 horas semanais em 2011, esta informação é verdadeira ou falsa, pois cada um fala uma coisa.

    ResponderExcluir
  38. cristina, sp, fiquei sabendo atraves de uma professora de uma creche conveniada da obra social santa rita na zona leste que o piso das professoras aumentou e que a carga horaria do professor seria reduzida para 30 horas semanais em 2011, esta informação é verdadeira ou falsa, pois cada um fala uma coisa.

    ResponderExcluir
  39. Para quem tem dúvidas sugiro contatar o sindicato. Veja mais em: http://sindsepforte.blogspot.com/2010/09/piso-de-1200-para-professoras-das.html

    ResponderExcluir
  40. chega de trelele, o importante ainda não foi resolvido , aumento das demais categorias eo dissidio . acho que esse é para o dia de agosto de deus.

    ResponderExcluir
  41. acho que o comentario não deve passar por aprovação , as pessoas estaõ falando a verdade. e esse é o unico meio de comunicação que as pessoas tem de recurso. entao para que existe se não podemos falar a realidade.

    ResponderExcluir
  42. Como eu posso ser responsabilizado legalmente por comentários ofensivos, temo arriscar. É fato que até hoje nunca aconteceu. Nem precisei censurar ninguém por qualquer motivo, mas prefiri não arriscar até o momento. Peço a compreensão de todos. Prometo que vou verificar se encontro alguma alternativa. abraços e agradecimento aos participantes.

    ResponderExcluir
  43. Eu gostaria que o poder público assumisse a educação infantil, acabando com esses convênios, tem muitas pessoas se aproveitando e tirando lucro com isso, podem contar comigo, sou a favor do fim de convenios.

    ResponderExcluir
  44. Sou a favor dessa nova lei, pois trabalhei em uma creche conveniada que durante o período que estava lá a supervisora esteve lá somente uma vez. Quando queria saber a quantidade de crianças ligava perguntando e ainda dizia: - no demais ta tudo bem né? ao mesmo tempo que perguntava respondia. Sabe deveria ter uma fiscalização mais acirrada, pois há muita gente passando a mão no dinheiro que a prefeitura repassa em benefício próprio alterando nota fiscais e pegando notas frias sabem como funcionam né.Não existe uma fiscalização rigoroza e desconfio que até supervisora ganhava por fora. E mais muitas educadoras que são estão lá, por não ter outra coisa para fazer, porque não tem um pingo de amor com as crianças. Essa creche fica no quarto ponto da avenida rios das pedras nas duas pistas.

    ResponderExcluir
  45. Descordo do meu companheiro, não desejo o fim dos convênios, mas sim uma atenção direcionada. As Associações que tem um bom trabalho devem continuar sim, e as outras devem ser fechadas.

    ResponderExcluir
  46. a rádio peão da creche onde trabalho esta rolando o seguinte assunto: que as conveniadas terá a carga horaria reduzida para 6 horas e que a prefeitura de são paulo assumira as creches e seremos funcionarios da prefeitura atraves de uma prova interna isso até 2014 é verdade ou não alguem pode esclarecer melhor? agradeço beijos anonimo

    ResponderExcluir
  47. Trabalho a 12 anos em uma creche conveniada, estou cursando o 4º semestre de pedagogia, e não tive direito ao reajuste de 1.200,00, mas estou exercendo a mesma função que as PDIs, isso não é justo, como devo proceder em relaçao a este assunto, obrigado

    ResponderExcluir
  48. Tenho recebido inúmeras dúvidas sobre dissídio, salários e reajustes do pessoal que trabalha nos CEIs conveniaos. Não tenho fontes que forneçam tais informações, além das que tenho publicado. Sugiro aos interessados que procurem o sindicato da categoria, SITRAEMFA. Para o site, basta clicar nos links.Reproduzo abaixo o texto da entidade com as informações que já publiquei sobre o piso de docentes. A entidade é localizada na Av. Celso Garcia, nº 4031 – Tatuapé –SP, Fone/Fax (0xx11) 2090-1850.

    ResponderExcluir
  49. Os links estão em:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/09/piso-de-1200-para-professoras-das.html

    ResponderExcluir
  50. Boa noite, gostaria de saBER SE pode ser contratada duas cozinheiras pra creches conveniadas cujo o horario e integral com 80 crianças ou se é uma cozinheira e uma ajudante

    ResponderExcluir
  51. mudaram a portaria das cei conveniadas e agora querem que fique uma professora com 25 alunos em sala com carga horaria de 08 horas acho isso um absurdo e as crianças que iam sair este ano para Emei não vão mais.Gostaria de saber se isso procede.

    ResponderExcluir
  52. leia:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/10/kassab-acomoda-demanda-com-superlotacao.html

    ResponderExcluir
  53. Com essa medida muitas mães sairão do emprego por não terem com quem deixar seus filhos...
    E muita gente desempregada com fechamento de creches.

    ResponderExcluir
  54. trabalho em uma creche conveniada a 9 anos, a jornada de trabalho é de 8 horas não e facil, faço tratamento psiquiatrico devido ao stress do trabalho e gostaria de saber se a nossa jornada de trabalho será reduzida para 6 horas como as das creches diretas.obrigado

    ResponderExcluir
  55. BOA NOITE, GOSTARIA DE SABER SE AINDA É POSSIVEL ABRIR NOVAS CEI ? OS CONVENIOS VÃO ACABAR??

    ResponderExcluir
  56. Provavelmente ainda serão construídos novos CEIs ao longo dos anos, pois estima-se que há uma demanda de cerca de 100 mil crianças sem atendimento. Porém, a questão de priorização dos CEIs diretos depende do Plano Municipal de Educação virar lei.

    ResponderExcluir
  57. gostaria de saber:para ser coordenadora de cei indireto é necessário ser pedagoga ou o magisterio basta? porque onde eu trabalho (zona sul) parece que não é precisso formação.

    ResponderExcluir
  58. A LDB exige a formação específica, mas no município, até onde sei não é regulamentado. É possível que as entidades contratem sem a exigência, caso a DRE não obrigue ou fiscalize.

    ResponderExcluir
  59. Informações sobre pisos, salários, cargos e jornadas das creches/ceis conveniados, veja em:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html

    ResponderExcluir
  60. e um abisurdo a prefeitura de sao paulo quer tirar as crianças de 3 a 6 anos das creches conveniadas a constituinte da esse diretito as crianças e nao podewmos deixar eles passarem por cima da constituiçao sexta feira dia 12/11/10 manifestaçao de pais em frente a prefeitura vms nos unir pelos nossos direitos

    ResponderExcluir
  61. isso é uma falta de responsabilidade do estado fazer uma coisa dessa como vão ficar as crianças na rua jogadas por ai no meio de tantas coisas ruins que tem por ai eu acho que é uma falta de ética desse secretário da educação ele tem mais que investi e não tira não é verdade

    ResponderExcluir
  62. Vamos por parte para esclarecer. O conjunto de propostas na conferência municipal de educação em junho devem ser transformados em lei que seria o Plano Municipal de Educação de São Paulo. Essa lei diria como será a educação no município nos próximos 10 anos. Nas propostas está previsto o compromisso de atender toda a demanda de creche nos próximos 10 anos. Ao mesmo tempo prevê o fim dos convênios (não das vagas em creche). Fechar um convênio deveria acontecer somente com a prefeitura assumindo as vagas na rede direta pela construção de novos CEIs, concurso para professores e profissionais com salários, jornadas e carreira dignos. O plano é um avanço. O problema é que o governo até agora não efetivou seu compromisso de mandar o projeto de lei para a Câmara dos Vereadores para ser discutido, respeitando a decisão de mais de 1500 delegados entre pais, alunos, professores, trabalhadores e movimentos sociais que discutiram as propostas que vieram de etapas anteriores quando participaram mais de 20 mil cidadãos. O problema com as vagas que vem acontecendo em São Paulo previsto para 2011 será o fechamento de salas de berçário I (crianças nascidas em 2010) para atender as nascidas em 2007 nos CEIs, já que as mesmas não poderão mais ir para EMEIs antes dos 4 anos completos.

    ResponderExcluir
  63. realmente o que é verdade para o ano de2011? muito se fala mas ate agora nada de concreto...

    ResponderExcluir
  64. fiquei sabendo hoje na faculdade, que nos educadores de CEI conveniada terá redução de jornada de trabalho para o próximo ano de 2011. sabe me responder? obrigada

    ResponderExcluir
  65. Verdades para 2011, leia:

    quanto aos CEIs e atendimento às crianças - http://sindsepforte.blogspot.com/2010/10/kassab-acomoda-demanda-com-superlotacao.html

    quanto a informações sobre pisos, salários, cargos e jornadas das creches/ceis conveniados, veja - http://sindsepforte.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html

    ResponderExcluir
  66. oi gostadia de saber se ira reduzi garaga hora de ceis conveniadas .

    ResponderExcluir
  67. Leia o texto no blog:

    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html

    ResponderExcluir
  68. A questão da formação exigida em ceis conveniadas para mim é uma piada, se nós não somos PDIs em carteira com salário correspondente pq então se exigir tal formação. Eu sou Pedagoga e sou pós graduada em Psicopedagogia, também me especializei em Pedagogia Empresarial e Hospitalar. Gostaria de contribuir nessas entidades utilizando o meu conhecimento, porém seria um trabalho praticamente voluntário, já que o $$$ convenhamos não paga nem a matricula que eu já investi em minha carrreira. Resumindo que perde com isso é a criança carente...

    ResponderExcluir
  69. Eu mantenho minha convicção de que os convênios devem acabar ao longo da década, especialmente se o Brasil mantiver o crescimento consolidado e os recursos do pré-sal começarem a chegar para a educação. A PMSP prevê o crescimento da sua receita em 22% em 2011. A responsabilidade pela educação das crianças pequenas com qualidade, incluindo bons salários e planos de carreira é das prefeituras. Depender de filantropia para o atendimento é uma forma de baratear a educação, terceirizando-a. É não assumir o papel de Estado no cumprimento de políticas públicas.
    aproveite para conhecer o novo blog:
    http://politikei.blogspot.com/
    Os artigos do plano municipal de educação estão todos lá:
    http://politikei.blogspot.com/p/plano-municipal-de-educacao-sao-paulo.html
    Temos ainda um canal sobre as creches conveniadas:
    http://politikei.blogspot.com/search/label/creches%20conveniadas

    ResponderExcluir
  70. ola, trabalho no cei e fico indignada com algumas coveniadas pois a verba que é passada muitas vezes cai em mãos erradas, o que éra para ser feito em beneficios para as criança somente beneficia o que embolsa o dinheiro.por isso luto por acabar com creches corrupitas.O que vc pode dizer sobre esse assunto.

    ResponderExcluir
  71. Dentre os diversos motivos pelos quais sou contra conveniar creches está a falta de controle social sobre o dinheiro público. O mesmo tem acontecido no Estado de Serra e na Prefeitura de Kassab com a saúde, entregue a organizações sociais. Quanto menor o controle maior a chance do mau uso do dinheiro público.

    ResponderExcluir
  72. Veja no fim da página outros textos e temas que você pode acompanhar também no Portal Politikei:
    http://politikei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  73. oi gente to desempregada preciso urgente saber onde tem uma creche conveniada admitindo curso pedagogia e tenho formaçao em magisterio meu contato e crislisboa22@hotmail.com

    ResponderExcluir
  74. trabalho em uma cei conveniada e pedi demissão por que o pagamento já chegou a atrasar dois meses e eles não tem um pingo de respeito com a gente.nos colocam em desvio de função sou formada em pedagogia,magistério e quando notifiquei minha saida imediatamente me tiraram da sala e me colocaram na volancia trocando de lugar com uma colega que so tem o magistério.me sujeitaram a limpar banheiros,lavar copos, limpar o refeitório e minhas colegas me hostilizaram.quando terminar meu aviso vou entrar na justiça por danos morais alegendo desvio de função, atrazo de pagamento e assedio moral.não recebi o pagamento do mês de dezembro e o décimo ninguém sabe,ninguém viu.a supervisora falou que melhorou por que ele agora está pagando todo mês já chegou a ficar dois sem pagar usou tom de ironia,claro o dela já está na conta nós simples limpadoras de bosta vomito e chão que se dane.

    ResponderExcluir
  75. Até quando os profissionais das ceis conveniadas vão ser humilhados pelos responsáveis das Ongs?
    A falta de respeito com esses profissionais é demais, acho que esse motivo também deveria tirar a administração desses responsáveis que só pensam em si mesmos.

    ResponderExcluir
  76. oi trabalho em uma CEI conveniada como pdi mas não tenho o magistério e so termino a graduação de Pedagogia em abril de 2011 ,será que corro algum risco de ser demitida por ainda não ter a formação exigida pela ldb

    ResponderExcluir
  77. oi trabalho em um CEI conveniado não tenho o magistério e estou no ultimo semestre de pedagogia trabalho na CEi como PDI quero saber se corro algum risco de ser demitida mesmo sendo que o termino da conclusão do meu curso é em menos de 30 dias tirando as féria de janeiro ou seja só estudo fevereiro e termino o curso.tem alguma lei que posso me assegurar que prevê a minha permanência

    ResponderExcluir
  78. Se eles te mantém até o momento, não acredito que irão mexer com vc, uma vez que não fizeram isso até agora. Ainda mais que vc está cursando e prestes a se formar. Não creio.

    ResponderExcluir
  79. Quero trabalhar em uma creche perto daminha casa nao consigo tenho magisterio estou terminando pedagogia desempregada isto eum absurdo com vou pagar min ha faculdade se nao consigo emprego. alguem me ajude mmeu telefone 65250433 sou da zonaleste

    ResponderExcluir
  80. Parabéns pelo blog!
    Uma coisa: você conhece algum documento municipal falando sobre formação de professores, aqui de SP, que tenha sido publicado de 2000 a 2010? Não achei nada de 2000 a 2010 que a Prefeitura tenha publicado, sabe, falando sobre o profissional de Educação Infantil, nem da década de 80 (80-90). Se você souber de algo, me avisa?
    Eu agradeceria muito! Estou analisando os documentos nacionais e municipais que falam sobre as professoras, mas não encontrei nada do município.
    Abraços,
    Mighian

    Beijocas,

    ResponderExcluir
  81. Mighian,
    obrigado pela visita! Acompanhe o novo Portal Politikei, onde organizei os diversos temas:
    http://politikei.blogspot.com/
    Sobre as publicações da PMSP, há várias em PDF para baixar no Portal da SME.
    Especificamente da Educação Infantil estão aqui:
    http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Projetos/BibliPed/Anonimo/ColecaoInfantil.aspx
    O orientações curriculares para educação infantil, aqui:http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Documentos/BibliPed/EdInfantil/OrientaCurriculares_ExpectativasAprendizagens_%20OrientaDidaticas.pdf
    As diversas publicações, aqui:
    http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Projetos/BibliPed/AnonimoSistema/BannerTexto.aspx?MenuBannerID=6
    Algumas publicações da época da Erundina, eu digitalizei algumas páginas.
    Da época da Marta, verei se há versões digitais.
    Entre em contato comigo por e-mail: srantiqueira@ig.com.br

    ResponderExcluir
  82. Em tempo: As publicações da época da Erundina que eu digitalizei algumas páginas estão aqui:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/05/historia-que-querem-apagar.html

    abraços

    ResponderExcluir
  83. COMO FICA A REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA

    ResponderExcluir
  84. Olá eu trabalho como professora em uma creche conveniada e gostaria de saber se realmente haverá redução da carga horária nessas creches.

    ResponderExcluir
  85. Sobre as negociações de jornadas, as únicas informações que achei publiquei no texto:

    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html

    aproveitem para conhecer o novo blog:
    http://politikei.blogspot.com/
    Os artigos do plano municipal de educação estão todos lá:
    http://politikei.blogspot.com/p/plano-municipal-de-educacao-sao-paulo.html
    Temos ainda um canal sobre as creches conveniadas:
    http://politikei.blogspot.com/search/label/creches%20conveniadas

    ResponderExcluir
  86. será que a redução da carga horária virou um sonho? Desde o ano passado procuro alguém que possa me esclarecer, sindicatos de ongs entro em blogs e sites mas não encontro a resposta que desejo, será que alguém pode me ajudar, já perguntei até para funcionários de creches conveniadas que tem acesso às assembléias dos sindicatos , ninguém sabe nada,onde encontro esta informação por favor?

    ResponderExcluir
  87. Como já publiquei em
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html
    O acordo 2010-2012 do sindicato da categoria com o sindicato das entidades não prevê redução da jornada. Parece que é só um boato na rede.
    Mas vou repetir o que já disse algumas vezes.
    Sindicato é lugar para se fazer presente, não é só para prestar informações.

    ResponderExcluir
  88. Não conheço sindicatos que realizam sonhos, nem patrões que os tornem realidades. Conquistas, como o nome diz são resultado de lutas. Organização, pressão, paralisação, greve. Esses são os instrumentos dos trabalhadores. Os sindicato é a estrutura para unir a categoria. Se nada disso acontece, aí, sim, é só um sonho.

    ResponderExcluir
  89. Aliás, o sindicato dos trabalhadores das creches conveniadas é o Sitraemfa: http://www.sitraemfa.org.br/
    Procurem, participem, cobrem, lutem.

    ResponderExcluir
  90. Obrigada Sergio, fiquei sua fã.

    ResponderExcluir
  91. Gostaria de saber se é verdade os boatos sobre o aumento novamente das comveniadas para 1.800 reais este ano?

    ResponderExcluir
  92. Essa história de aumento para 1.800,00 equivaleria a um reajuste de 50% menos de um ano após um reajustes de 50%... é justo, ou até não é menos que o merecido. Daí a acontecer por espontânea vontade governamental sem repassar reajuste dos percapitas? O que vocês acham? ...

    Não ouvi falar, mas tirem suas conclusões.

    ResponderExcluir
  93. Olá Sérgio, gostaria de saber se realmente irá se encerrar as CEIs conveniadaS,e isso ocorrer irão promover um concurso interno para efetivar as contratadas, assim ouvi dizer...Passei no último concurso de CEI, minha classificassão foi 4672, tenho muito medo de caducar, gostaria muito de ser chamada...
    Desculpe tantas dúvidas e obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  94. Michele, o fim do conveniamento como política na educação infantil foi uma meta defendida e aprovada por vários setores da sociedade na Conferência do ano passado que votou as propostas para o plano municipal de educação. O plano que deve planejar a educação durante uma década precisa sair do gabinete do secretário de educação para a câmara. O problema é que o governo foi vencido em muitas propostas, inclusive nessa sobre o fim de convênios. Para o governo conveniar sai muito mais em conta. Para o governo encaminhar o plano aprovado pela sociedade representada na conferência, será necessário pressão.
    Quanto a concurso interno, não é possível, pois a Constituição Federal não permite. É possível tratar a experiência em conveniadas como títulos em concurso público.
    O concurso para CEI chamou nova listagem até o número 1247, veja em:
    http://politikei.blogspot.com/2011/02/prefeitura-de-sao-paulo-convoca.html
    os concursos costumam caducar em 4 anos, mas não dá para prever até que número será chamado. Torço por vocÊ. Abraços.

    ResponderExcluir
  95. Há grandes rumores que havera uma a redução de carga horária para as conveniadas é verdade?

    ResponderExcluir
  96. Ei, sou professora de uma creche conveniada a 3 anos,não tenho pedagogia só magisterio, corro risco de ser mandada embora por não ter a faculdade?

    ResponderExcluir
  97. Vanessa, Como já publiquei em
    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html
    O acordo 2010-2012 do sindicato da categoria com o sindicato das entidades não prevê redução da jornada. Parece que é só um boato na rede.

    ResponderExcluir
  98. A formação em magistério tem validade em todo o território nacional. Nao creio que as entidades vao fazer a exigência de Pedagogia. Não com o salário que pagam.

    ResponderExcluir
  99. Olá! Sergio,
    a minha dúvida é sobre a carga horaria. Trabalho em uma CEI, a carga horaria é 40h semanais. Mas fiquei sabendo de algumas que estão com a carga horaria de 6h, isso é possível?

    ResponderExcluir
  100. Como já publiquei em
    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html
    O acordo 2010-2012 do sindicato da categoria com o sindicato das entidades não prevê redução da jornada, somente jornada de 40 horas. Parece que é só um boato na rede. Se você souber o nome da unidade que supostamente reduziu jornada, informe aqui que a gente verifica.

    ResponderExcluir
  101. Olá Sérgio, venho acompanhando o seu blog a meses. E gosto muito das suas resposta, nos esclarece muitas dúvida.
    Bom, minha dúvida é a seguinte, sou pedagoga e trabalho em uma CEI conveniada, eu era professora e recebi o convite para assumir a coordenação. Fiquei muito feliz e aceitei com o coração aberto, pois amo o que faço e tenho muitas idéias e planos para melhoria do CEI onde trabalho.
    Entretanto a diferença entre meu antigo salário para o atual é de R$30,00, acho muito pobre esse valor, em vista de tantas responsabilidades q exerço agora no meu novo cargo. Procuro saber do novo dissidio de 2011, mas não encontro nd.
    Porque sinceramente para esse diferença ser tão mínima, e insignificante, prefiro voltar para a minha sala e ter a responsabilidade somente dos meus 30 alunos e não mais dos 133 alunos e 20 educadoras.
    Mais ainda tenho as minhas inquietações referente ao assunto, embora nova de cargo, onde fica a hierarquia entre as classes? e as meninas do apoio pq não receberam um bom aumento tbm?
    E por falar nelas... gostaria de salientar mais um ponto, embora o salário do professor tenha sido muitoooooo merecido, e digo isso com sinceridade pois independente do cargo atual ainda me sinto professora, o aumento foi mais que justo, pois merecemos e fazemos o que gostamos com muito amor, dedicação empenho, e costumo dizer q ser professora é receber um Dom de Deus, assim como o médico e infermeiro tbm recebem. Mais por conta desse aumento de R$ 1200, muitas meninas do apoio(cozinha e limpeza)da associação onde trabalho esse ano de 2011 foram fazer pegagogia a distância para q no meio do ano elas tbm possam ser professoras e executarem o cargo de VOLANTE. Não quero desmerecer as minhas colegas de serviço, tão pouco as faculdades a distância. Quero registrar nessas linhas que o aumento do piso para as professoras embora muito merecido venha a receber uma nova classe que talvez não tenha o "DOM" que mencionei acima e venha fazer com que a nossa CLASSE venha a ser mais degradante, desrespeitada e alvo de críticas, por conta das novas pessoas q procuram a educação visando o salário e não pelo verdadeiro sentido que essa profissão deva exercer.
    Bom por hj fico por aqui.. deixando acima a minha indignação em forma de registro.
    Atenciosamente TALITA

    ResponderExcluir
  102. Oi, Talita! Obrigado pela audiência. Concordo em muitas coisas com você. Só corrigiria uma coisa: o salário de 1200,00 não é mais que merecido. Acho pouco, ainda mais para 40 horas. Creio que é muito pouco. Leia essa notícia: "Professor ganha 40% menos que média do trabalhador brasileiro com mesma escolaridade" - o endereço está no final. A notícia diz:
    "Enquanto um assalariado, que tem escolaridade superior ao ensino médio, recebe mensalmente R$ 2.799 por 40 horas semanais de serviço, um docente com a mesma quantidade de anos de estudo tem remuneração de R$ 1.745 por mês. O salário médio mais baixo é do Estado de Pernambuco -- R$ 1.219 -- e o mais alto é do Distrito Federal -- R$ 3.472." Veja que 1200,00 é um absurdo. Pagar 30 Reais a mais uma Coordenadora... nem tenho palavras.
    Quando escrevi este artigo (o mais lido e comentado de todos que eu já escrevi ou publiquei) eu sempre deixei clara minha posição de acabar com convênios. Sou sincero quando digo que não tenho nada (mas nada mesmo) contra as creches conveniadas e seus trabalhadores. Mas a questão é justamente o caminho mais fácil para baixar os gastos com a educação. O salário inicial de um professor concursado na PMSP com nível superior, jornada de 30 horas (com pelo menos 18% do tempo usado para planejamento) é de 1.713,25. No final da carreira pode chegar a 3.424,93. Pelo que vimos, ainda é baixo, se colocarmos a educação do país no lugar necessário. O inicial de Coordenador pedagógico (40 horas) é de 2.432,82. Pagar 1200,00, é ou não é, exploração de mão de obra barata, barateamento da educação básica, além de desvio do dinheiro público para o setor privado? Kassab no primeiro governo reduziu 13% das matrículas nas escolas (EMEIs, EMEFs ao EJAs) e aumentou 70% de convênios com creches. Poderíamos ter mais vagas em concursos, garantindo mais profissionais melhor selecionados, com salários e jornadas mais dignas, podendo ascender na carreira. Mais oportunidades para os profissionais que hoje estão nas conveniadas. Por isso defendo: trazer progressivamente as vagas dos convênios para a rede direta. O governo promete que enviará a Câmara o Plano Municipal de Educação agora em março. Vou lutar para que o plano contemple, como foi votado em 2010 no ANhembi, o fim progressivo dos convênios, com mais professores (além de CPs e Diretores) concursados e com melhores condições de trabalho e salários. Não dá para fazer de uma vez, mas o Plano é para dez anos. Votar, aprovar, sancionar, acompanhar e fiscalizar. Esse é o caminho... na minha opinião. Abração


    http://educacao.uol.com.br/ultnot/2010/12/15/professor-ganha-40-menos-que-media-do-trabalhador-brasileiro-com-mesma-escolaridade.jhtm

    ResponderExcluir
  103. olá sergio, sou professora de creche...e adorei o seu blogger.

    ResponderExcluir
  104. Obrigado, professora. Espero que você esteja acompanhando http://politikei.blogspot.com . Lá estão todas as notícias desse blog e outras sempre atualizadas sobre política no Brasil e na cidade de São Paulo.

    ResponderExcluir
  105. Sergio
    Adorei conheçer o seu trabalho e seu interesse pela a nossa categoria de Professor das creches coveniadas obrigada.

    ResponderExcluir
  106. Apesar de ser de CEI direto, notei ao longo do tempo, a ausência de informações no meio das conveniadas. No que puder, colaboro. Obrigado e abraços.

    ResponderExcluir
  107. gostaria de saber sobre as 30 horas semanais,vi que tem comentarios a respento,mas gostaria de saber se tem novidades.

    ResponderExcluir
  108. Como já publiquei em
    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html
    O acordo 2010-2012 do sindicato da categoria com o sindicato das entidades não prevê redução da jornada, somente jornada de 40 horas. Parece que é só um boato na rede.

    ResponderExcluir
  109. Olá, sou professora de um CEI conveniado e ouvi dizer que as creches abrirão nas férias (janeiro), os professores terão férias de acordo com a data de entrada, como em qualquer outra empresa e por esse motivo haveria a redução de jornada de trabalho do professor (meio período) sem redução de salário que atualmente é R$ 1.200,00. Isso procede?

    ResponderExcluir
  110. Olha, foi a justiça que determinou que não pode ter férias em janeiro. O Secretário de educação garantiu que irá recorrer da decisão. Se o governo já decidiu como vai organizar as férias eu desconheço. Creio que seja mais um boato sobre a redução da jornada. Eu não acredito na boa vontade do governo. E você?
    Leia mais sobre a decisão da justiça:
    http://politikei.blogspot.com/2011/03/ceis-e-emeis-sem-ferias-ou-recesso.html

    ResponderExcluir
  111. BOA NOITE GOSTARIA DE SABER SE É VERDADE QUE O SALARIO DAS CEIS CONVENIADAS VAI PARA 1800
    OBRIGADA

    ResponderExcluir
  112. Tomara. É justo. Mas não ouvi nada, não.

    ResponderExcluir
  113. BOA TARDE,GOSTARIA DE SABER PORQUE O SINDICATO DAS DIRETA NÃO É O MESMO DAS CONVENIADAS.

    ResponderExcluir
  114. Os sindicatos são organizados a partir de vários elementos que definem a categoria representada, setor público ou privado, vínculo empregatício, profissionais envolvidos, demandas, entre outras coisas. Apesar de professoras de creche direta ou conveniada terem as mesmas atribuições, funções e formação, o que os diferem é o vínculo. A rede direta é concursada e a conveniada é celetista. Isso ainda não seria problema para serem representadas pelo mesmo sindicato se as professoras das conveniadas fossem contratadas pela Prefeitura. Os patrões na conveniadas são as entidades, enquanto na rede direta é o governo. Mas o conflito maior está justamente na questão do convênio. Um sindicato do setor público defende concurso público e é contra terceirizações. Imaginem que esse sindicato passe a representar os trabalhadores das conveniadas e o governo decida acabar com convênios para abrir concurso. O que o sindicato irá defender o concurso para fortalecer o setor público ou os trabalhadores das conveniadas que serão despedidos pelo fim do convênio. Há um conflito de interesses e o sindicato não pode defender os dois lados ao mesmo tempo. Quem prometer isso estará mentindo.

    ResponderExcluir
  115. Oi Sérgio,adorei seu blog. Sérgio você sabe quanto é o valor destinnado para cada CEI e como faz para abrir uma CEI. Essa pergunta é para minha prima e a minha pergunta é estou cursando pedagogia para licenciados vou me formar agora em julho, e sou formada e m Educação artísitca, eu já posso trabalhar nas CEIS, é mandando currículo ou tem que fazer inscrição em algum local. Obrigada

    ResponderExcluir
  116. Nilza, obrigado pela audiência e aproveite para conhecer o Portal Politikei, blog que criei em novembro com todos os artigos deste e dos demais blogs que eu mantinha. Lá tem notícias atualizadas e mais fáceis de localizar.
    Quanto aos valores percapita (por criança) pagos pela Prefeitura estão neste post:
    http://sindsepforte.blogspot.com/2010/09/piso-de-1200-para-professoras-das.html
    Mas a Prefeitura só faz com convênios com entidades sem fins lucrativos. Nos CEIs conveniados é possível trabalhar mandando currículo para as entidades que administram as unidades conveniadas. abraços.

    ResponderExcluir
  117. Prezado,
    aproveito o ensejo para encaminhar alguns artigos de minha autoria, a título de divulgação.

    Att,

    Marcus

    http://lattes.cnpq.br/6009407664228031


    ====================================================================================
    1) Artigos sobre Controle dos Recursos da Educação:
    A construção de um paradigma pedagógico na prevenção da corrupção a partir da análise simbólica desse fenômeno na recente produção cultural para o público infantil
    https://bvc.cgu.gov.br/bitstream/123456789/3465/3/A_Construcao_Paradigma_Pedagogico.pdf
    O controle primário da gestão pública
    http://jus.uol.com.br/revista/texto/17502/o-controle-primario-da-gestao-publica
    Edição especial: Educação e controle
    http://www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/114716BOL02_EdicaoEspecial_Educacaoecontrole.pdf
    A importância do Controle Social na Educação
    http://www.transparenciacapixaba.org.br/artigo-detalhe.aspx?verArtigo=A+IMPORTANCIA+DO+CONTROLE+SOCIAL+NA+EDUCACAO
    CONTROLE SOCIAL EM EDUCAÇÃO BÁSICA PÚBLICA
    https://bvc.cgu.gov.br/bitstream/123456789/3468/3/controle_social_em_educa%C3%A7%C3%A3o.pdf
    2) Programa "Salto para o futuro" sobre o tema "Educação e controle", promovido pela TV Escola/MEC em parceria com a CGU, disponível no site YOUTUBE, nos links a seguir:
    Parte 1 - http://www.youtube.com/watch?v=IDhq1bt5V3Q
    Parte 2 - http://www.youtube.com/watch?v=UwYqzSCqsRg
    Parte 3 - http://www.youtube.com/watch?v=kpAt53jMYoc
    Parte 4 - http://www.youtube.com/watch?v=7UUmY-gO8fA
    Parte 5 - http://www.youtube.com/watch?v=b3kcWG4gHck
    Parte 6 - http://www.youtube.com/watch?v=qNkZ-7_Rd84
    Parte 7 - http://www.youtube.com/watch?v=5EjK-nsQXP8
    Parte 8 - http://www.youtube.com/watch?v=XvDYcNk7a40
    Parte 9 - http://www.youtube.com/watch?v=cw-17q0iq2w
    Parte 10 - http://www.youtube.com/watch?v=QHNPS49M5Po
    3) Outros artigos sobre gestão educacional:
    A barriga no balcão
    http://cgceducacao.com.br/canal.php?c=4&a=14396
    Extremos, médias e padrões
    http://cgceducacao.com.br/canal.php?c=4&a=14261&i=0
    EDU-NOMISTAS
    http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=6191&Itemid=43
    O pedagogo e o concurso público
    http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=5424&Itemid=43
    De um povo heróico, um brado retumbante
    http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=86
    Ser Vice...Na escola
    http://cgceducacao.com.br/canal.php?c=4&a=15178

    ResponderExcluir
  118. Oi,gostaria de parabeniza-lo pelo seu texto ...
    E gostaria de saber se vc sabe algo sobre o assunto de Ceis e Emeis trabalharem em janeiro...Sobre o andamento pois está abafado o assunto...E se o aumento de salário é 1.800 para Ceis CONVENIADAS ou seja PDI é sério ou boato...E Sobre o meio periodo em Ceis...Pois já saiu no jornal sobre...Mas Ninguém fala nada...Humm..Ah...Uma professora que fez biologia pode dar aula em Cei,ou ela precisa ter pedagogia ..Sendo que a mesma tem magistério...Mas a lei qual é afinal...o PRAZO NÃO ERA PRA ATÉ 2011 O DIPLOMA de pedagogia...O que é que está professora está fazendo no Cei....Obrigada

    ResponderExcluir
  119. Essas exigências de diploma acabam sempre sendo elásticas. Quanto a aumentos de salários e reduções de jornadas, ouço muito boato e encontro pouca notícia. Se você puder encaminhar a fonte ou jornal que tratou do assunto, eu posso verificar. Eu publiquei o acordo do seu sindicato aqui:
    http://politikei.blogspot.com/2010/11/creches-conveniadas-salarios-e-jornadas.html
    O acordo 2010-2012 do sindicato da categoria com o sindicato das entidades não prevê redução da jornada, somente jornada de 40 horas. Parece que é só um boato na rede.
    Quanto às férias, fiz um texto sobre o tema:
    http://politikei.blogspot.com/2011/03/ceis-e-emeis-sem-ferias-ou-recesso.html
    Por fim, muito obrigado pelos elogios. abraços

    ResponderExcluir
  120. olá Sergio td bem ? é verdade que as conveniadas irão fechar ? e eu gostaria de saber se a prefeitura irá chamar todos os aprovados no concurso de educação infantil ?

    ResponderExcluir
  121. Olá! Quanto às conveniadas, há uma proposta do plano municipal de educação que ainda precisa virar lei e o governo está empurrando com a barriga, que pede que os CEIs conveniados deixem de existir ao longo dos anos. Para isso, é claro que é necessário criar vagas na rede direta. Quanto ao concurso é hábito da SME chamar sim todos os concursados. Vamos acompanhar.

    ResponderExcluir
  122. adoro q faço mas acho tudo um sonho salario 1800 meio periodo e uma pena q a educaçao conveniada ou nao seje tratada dessa forma q sera de nossa país q pretende ser desenvolvido um dia com esse descasso na educaçao e uma pena!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  123. Oi! gostaria de tirar uma dúvida, eu trabalhava em uma cei,atuando como PDI eu tenho direito a pontuação.Como é o modelo da carta de pontuação.
    Desde já agradeço atenção

    ResponderExcluir
  124. Vou ser sincera o boato corre solto em relação ao salário de 1,800 já estão até falando que vem no próximo pagamento de junho, afinal de contas será mesmo verdade ou não?????

    ResponderExcluir
  125. Vanessa! Torço para que seja. Eu assumi recentemente o Departamento de Educação do SINDSEP que representa os servidores municipais de São Paulo. Ando sem tempo por não ter a liberação de ponto. Mas em breve pretendo conversar com a Diretoria do Sintraemfa, sindicato do pessoal das conveniadas sobre o problema das férias coletivas na justiça. Aproveitarei para levar dúvidas dos colegas. abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite

      Trabalho em CEI conveniada, a pergunta é "porque não nos deram o piso conforme o nacional(2012)? aqui somos todos PDI e o boato é que só nos deram 6 por cento com o risco de ficar em 5 por cento. não entendo.
      E sobre as ferias, bem o poder publico não esta pensando nos alunos, eles também ficam estressados com a rotina diária, imagina entrar ano e sair ano sem ficar um mês com a família ate porque nos CEI conveniadas não tem ferias em julho e quando a mãe fala que vai ficar uns dias com os seu filho em casa ,nossa! elas pedem o leite, já pensaram? é cada lei, pra uns e outros não, eita democracia ..... pra nós professores de boa, em algum momento teremos ferias no ano. mais pensem nos alunos, ano passado minha aluna já no final do ano perguntou- Professora porque todo dia tenho que dormir aqui? isso pra mim já era cansaço ate porque ela já estava aqui no CEI a 3 anos...
      alguem pode explicar....? obrigada

      slcristineandreia@hotmail.com

      Excluir
  126. sergio e participantes do blog
    E verdade que salário de educadoras das
    creches conveniadas vai para 1.800 ?

    ResponderExcluir
  127. Não tenho nenhuma informação oficial a respeito que eu saiba. Se houver alguém com informação diferente peço que comente aqui!

    ResponderExcluir
  128. Sérgio comente sobre uma matéria que saiu no site do sedin,que a justiça obriga a prefeitura a abrir vagas nas creches diretas e a educação infantil é dever e obrigação do municipio, isso significa o fim dos convênios previsto ano passado?

    ResponderExcluir
  129. Eu publiquei a decisão do TJ no Politikei aqui:
    http://politikei.blogspot.com/2011/07/se-faltar-creche-tj-bloqueara.html
    Também já havia publicado em maio:
    http://politikei.blogspot.com/2011/05/justica-exige-abertura-de-62-mil-vagas.html
    No boletim especial da Educação do SINDSEP eu publiquei:
    Justiça exige de Kassab 62 mil vagas em CEIs e EMEIs
    Uma ação civil pública movida pela Defensoria Pública no ano passado levou a Justiça determinar que Kassab amplie 62 mil vagas em creches e pré-escolas para crianças de zero a cinco anos. A administração vai recorrer. O Prefeito terá nove meses para matricular todas as crianças que foram cadastradas até a data da decisão da justiça. Para cada criança não atendida após o prazo irá gerar uma multa diária de R$ 50 para a PMSP. Segundo os jornais têm divulgado, Kassab não conseguiria cumprir sua meta de zerar a demanda até 2012. Se a decisãoprevalecer, corremos o risco de ver novas formas de superlotação das salas de aula em CEIs e EMEIs, redução de atendimento com aumento de turnos e mais convênios na cidade, privatizando a educação. Quem vai pagar a conta?

    ResponderExcluir
  130. ola sergio nao gostei do comentatio posto pela talita sobre nós equipe de apoio fazer uma faculdade para também dar aulas as nossas crianças as faculdades estão ai para nos ensinar e nos capacitar pois todos nós sempre almejamos o crescimento de todos independentemente da sua função, pois vemos absurdos feitos por professores que fizeram faculdades a distancia ou não.Por isso não devemos falar das pessoas generalizando,pois não temos o dom de saber quem é bom ou ruim,por isso não devemos nos sintir ameaçados pelas pessoas que queirão melhorar sua situação pois elas podem ser melhor que voce pense nisso "OLHE SO ONDE UM ANALFABETO CHEGOU NA PRESIDENCIA DA REPUBLICA"

    ResponderExcluir
  131. concordo plenamente que há faculdades boas e ruins. Alunos bons e ruins. Profissionais bons e ruins. Origem social, étnica ou racial não devem servir de parâmetro e nem determinam o futuro e o sucesso de qualquer empreitada que cada indivíduo assume como meta para si. Também concordo que Lula é uma grande prova da incompetência do sistema educacional que expulsou inúmeros talentos, inteligências e competências. A própria forma de imputar Lula como um "analfabeto" é a forma como se aplica o preconceito contra as classes sociais que não tiveram acesso aos direitos sociais, coisa que para começar a acontecer precisou de um Presidente nordestino, operário sem a formação acadêmica. O Plano Nacional de Educação que deve ser votado propõe novas concepções para os trabalhadores de apoio da educação, buscando profissionalizá-los, valorizá-los e reconhecê-los como essenciais no processo educacional. Nossa sociedade nasceu escravocrata e ainda não se acostumou com a Classe C viajando de avião, nem com empregadas domésticas que custam muito caro e com a ascensão social de pobres e negros. A necessidade de estabelecer hierarquias para organizar a sociedade é o problema que vive um país que ainda não se acostumou com a ideia da democracia, depois de muitos séculos como colônia e décadas sob ditadura. Temos muito a aprender.

    ResponderExcluir
  132. Olá Sérgio, sou professora de um Cei conveniado onde está prestes a mudar sua administração atual muito ruim por uma outra Associação também sem fins lucrátivos.Queremos saber como ficaremos nessa histórias, pois estamos com medo de sair sem receber nossos direitos de trabalhadores registrados??? Por favor me responda. Desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  133. Gostaria de poder ajudar, mas o SINDSEP, sindicato do qual sou diretor, não representa o pessoal de conveniada. Quem deve ajudá-los nesse caso é o Sitraemfa: http://www.sitraemfa.org.br/

    ResponderExcluir
  134. oi sergio sou funcionaria de uma cei sou da equipe de apoio vc sabe o verdadeiro salario de uma auxiliar de limpeza porque la recebo um salario e no sindicado fala outro nao sei em que quem acretidar e o nosso sindicado nao e seibref.

    ResponderExcluir
  135. OLÁ! SERGIO, SEMPRE OUVÍ BOATOS DE QUE O PREFEITO NÃO CONSTROE PRÉDIOS PARA AS CRECHES DIRETAS, PORQUE NÃO ENCONTRA TERRENOS. E PORQUE EXISTEM PRÉDIOS DA PREFEITURA SENDO ADMINISTRADAS POR ONGS. ONDE ELE PODERIA COLOCAR PESSOAS CONCURSADAS, PELO QUE ME CONSTA EXISTE UMA LISTA DE PESSOAS QUE PASSARAM NO ÚLTIMO CONCURSO ESPERANDO PARA SEREM CHAMADAS. UM EXEMPLO É O CEI VEREDAS, A PREFEITURA EQUIPOU TODA, DEIXANDO-A LINDA E ENTREGOU PARA UMA ENTIDADE ADIMINISTRAR. EXISTEM VÁRIAS OUTRAS NESSA MESMA SITUAÇÃO. ALGUMAS SÃO BOAS, OUTRAS NÃO. A FORMAÇÃO QUE É EXIGIDA PELA PORTARIA, NÃO ESTÁ SENDO CUMPRIDA PELA MAIORIA DAS ENTIDADES, ( PEDAGOGIA CONCLUIDA OU O MAGISTÉRIO E CURSANDO PEDAGOGIA), PARA ESSAS ONGS O QUE VALE É Q I ( QUEM INDICA), PARENTES, AMIGOS ESTÃO TODOS EMPREGADOS, MESMO SEM FORMAÇÃO, AS PESSOAS QUE ESTUDAM E TEM A FORMAÇÃO EXIGIDA, BOA PARTE ESTÃO DESEMPREGADAS, CADÊ A FISCALIZAÇÃO? SEM MAIS, OBRIGADA.

    ResponderExcluir
  136. Acredito que união não faz só açucar.Se continuarem a explorarem o nosso trabalho, proponho a todas(o) a lutar por uma jornada reduzida e um salário digno.Afinal somos a maioria.O que eles querem é economizar na área da educação.No Brasil para acontecer algo para a nossa melhoria devemos sair as ruas....O que é realmente revoltante é saber que dinheiro que é para ser investido está indo para o bolso de alguns políticos isto é fato.Assistimos na televisão Brasileira.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  137. TRABALHO NA CRECHE CONVENIADA COM A PREFEITURA EM JARDIM FANGANIELO, GUAINAZES E GOSTARIA DE SABER O MOTIVO DE ATRASO DO PAGAMENTO DOS FUNCIONÁRIOS. NESTE MÊS DE OUTUBRO DE 2011, POR EXEMPLO, O PAGAMENTO SÓ FOI EFETUADO NO DIA 20. É UM ABSURDO E UM DESCASO PARA OS PROFISSIONAIS! ESSE ATRASO OCORRE TODOS OS MESES. É MUITO CONSTRANGEDOR, POIS PRECISAMOS PAGAR AS CONTAS E NOS MANTERMOS. GOSTARIA QUE FOSSE APURADO O MOTIVO E RESTABELECESSE A PONTUALIDADE. AS EXPLICAÇÕES DEVEM SER CONVINCENTES. NÃO É BRINCADEIRA!

    ResponderExcluir
  138. eu sou professora em uma creche conveniada e gostaria de saber sobre os feriados que a prefeitura dá e os mantenedores das creches conveniadas quer que os professores trabalhem dia e sabado para pagar.a creche está em reforma faz uns quatro meses e as crianças no meio de entulhos e pó de cimento,tintas.não consigo entender o que vai acontecer com a educação infantil com esta terceirização da esducação infantil.vou muda de profissão.

    ResponderExcluir
  139. Sou pedagoga recém formada e gostaria de saber enderecos de creches conveniadas com a Prefeitura na zonal sul de São Paulo,para qe eu possa enviar currículo...estou anciosa pra entrar na área. Amo muito as cças. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  140. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  141. Removi o último comentário (13:28) porque a resposta já publiquei no blog Politikei.
    QUanto ao comentário das 12:20, sobre endereço de creches conveniadas, basta fazer pesquisa no Portal de SME:
    http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/AnonimoSistema/BuscaEscola.aspx?source=/AnonimoSistema/BuscaEscola.aspx
    Selecione
    [Tipo de Escola]=CR.P.CONV
    Escolha o Bairro e/ou a Diretoria e clique em OK. Aparece o nome das creches e só clicar em cada uma para ver o endereço e às vezes, telefone.

    ResponderExcluir
  142. Como faço pra conseguir creche conveniada(indireta) para as minhas filhas...Necessito urgente,é dificil?como funciona?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  143. COMO FICOU O RECESSO DE FINAL DE ANO NA CONVENIADA?
    ESTOU TRABALHANDO DAS 7H AS 17H.NESSE FINAL DE ANO? ALGUEM ME EXPLICA ISSO?
    TRABALHAR AINDA NO SABADO DIA 17/12 DAS 9H AS 16H. ISSO É LEGAL?

    ResponderExcluir
  144. sérgio, boa tarde: Tenho um imóvel e uma ONG quer alugá-lo para ser uma creche conveniada. Pergunto:quem é que "paga" as adequacões exigidas pela preffeitura? sou eu ou esta ONG tem uma verba da prefeitura para tal? grato

    ResponderExcluir
  145. Gostaria muito de saber até qual a classificação que será chamada do último concurso para professores de Ed. Infantil (CEI), pois há muitas pessoas esperando a chamada e até agora poucos foram chamados, em relação aos que foram classificados.
    Desde já agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no dia 21 de Janeiro houve uma chamada de 200 professores.

      Excluir
  146. Primeiramente gostaria de parabenizar pelo blog... Em relação aos CEIs conveniados, é necessário também a investigação das verbas, pois é frequente o atraso do pagamento dos funcionários, e má administração dos "donos" dos CEIs, isto DONOS pois a abertura dos mesmos já se transformou em um negócio lucrativo.

    ResponderExcluir
  147. PROFESSORA PASSA FOME EM CEI CONVENIADA ACREDITAM? COM QUASE 15,00 DE VALE ALIMENTAÇÃO DIÁRIO,O CEI CRIANÇA FELIZ DA UMA RAÇÃO MÍNIMA AO PROFESSORADO NO ALMOÇO DE ARROZ COM FEIJAO NUNCA LEGUMES OU FRUTAS,NAO TEM CAFE DA MANHA COME NOSSO DINHEIRO E TODO MUNDO FICA CALADOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.GENTE ABRIU AGORA UM DEPOSITO DE CRIANÇA NO TATUAPE DA MESMA ENTIDADE,UMA DIRETORA E BURRA E UMA CORRDENADORA QUE NUNCA TRABALHOU EM CEI NÃO SABEM NADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA TOMA CONTA KASSAB.NO TATUAPÉ UMA CAVAL DE UMA DIRETORA CHAMADA CLAUDIA BRUTA,MORTA DE FOME,SÓ JESUS

    ResponderExcluir
  148. CEI deixa professora passar fome,acredita? cei criança felizzzzzzzzzzz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente os professores das ceis conveniadas tem que ser mais reconhecidos,trabalhamos 8 hs diárias e ganhamos bem menos em relação as ceis diretas que trabalha, 6 hs

      Excluir
    2. um absurdo a diferenca de salario das cei conveniada e direta sendo que conveniadas trabalham 8 hs e nap 6hs porque fazem tanta diferença mais cobrança tem de mais,ja que somos todas pedagogas poderia ter ao menos o salario mais justo.

      Excluir
  149. Olá para todos, eu também sou professora de CEI conveniada, passei por algumas situações que ao meu ver são desumanas mas decidi tomar uma atitude fui procurar meus diretos, fui ao ministério publico e denunciei a creche onde eu trabalho, não adianta nada ficar indignado e calado, somos apesar das condições precárias, da falta de recursos materiais, desvalorização profissionais entre outras coisas somos professores capacitados para exercer a nossa função perante a sociedade por isso acredito no compromisso com a educação e principalmente com os alunos que perdem muito com tudo isso, pois um professor que está indignado com as condições de trabalho, como pode proporcionar um ambiente saudável de aprendizagem, recomendo a minha colega vá procurar seus diretos e assim fazendo sua parte como eu fiz e varias outras pessoas também estão fazendo denunciando o que está errado, pois só assim podemos nos mobilizar para melhorar nosso ambiente de trabalho e conquistarmos nossos direitos.

    ResponderExcluir
  150. Olá para todos, eu também sou professora de CEI conveniada, passei por algumas situações que ao meu ver são desumanas mas decidi tomar uma atitude fui procurar meus diretos, fui ao ministério publico e denunciei a creche onde eu trabalho, não adianta nada ficar indignado e calado, somos apesar das condições precárias, da falta de recursos materiais, desvalorização profissionais entre outras coisas somos professores capacitados para exercer a nossa função perante a sociedade por isso acredito no compromisso com a educação e principalmente com os alunos que perdem muito com tudo isso, pois um professor que está indignado com as condições de trabalho, como pode proporcionar um ambiente saudável de aprendizagem, recomendo a minha colega vá procurar seus diretos e assim fazendo sua parte como eu fiz e varias outras pessoas também estão fazendo denunciando o que está errado, pois só assim podemos nos mobilizar para melhorar nosso ambiente de trabalho e conquistarmos nossos direitos.

    ResponderExcluir
  151. Hoje meu neto fica em uma creche conveniada, é muito bem tratado, o meu único problema e com relação ao horário, trabalho meio periodo até ano de 2012 na parte da manha este ao vou trabalhar na parte da tarde e minha filha trabalha periodo integral, agora com minha mudança de horário, não vamos conseguir buscar meu neto no horário ate as 17:00 pois eu irei chegar as 19:30 e minha filha somente as 20:00 hs, precisamos trabalhar, pois pagamos aluguel, e não temos condições de pagar uma escola particular, sei que é cansativo para as professoras ficar até mais tarde, mas a prefeitura deveria pensar nas mães que trabalham e chegam mais, deveria ter dois turnos, acho uma tremenda falta de respeito pra com a população, a mãe que deixa a criança na creche e volta para casa dormir, enquanto muitas mães precisam da vaga nas creches. Acreche do meu neto é excelente, não tenho queixas nenhuma dela e nem das pessoas que trabalham lá, mas o unio problema é o horário que é geram.
    Rita de Cassia

    ResponderExcluir

Caro Visitante,
Publicaremos todos os comentários e opiniões que não sejam considerados ofensas, calúnias ou difamações que possam se reverter em processo contra os autores do blog.
Após publicados, os comentários anônimos não serão mais removidos.
Comentários identificados pela conta ou e-mail poderão ser removidos pelo autor ou a pedido.
Gratos,
Os editores.

Plano Municipal de Educação - São Paulo